"confesso que não me sinto bem"



Jaya Varsana!
Por favor aceite minhas respeitosas reverencias
Todas as glorias para Srila Prabhupada!

Fiquei sabendo que você deseja ir ao Harinama conosco.
Varsana em sua mensagem você disse que eu estava enganando os inocentes.
Não sou um enganador, estou tentando servir a Srila Prabhupada, e todos aqui pensam da mesma forma, são pessoas livres, nosso entendimento e posicionamento é de respeito total aos devotos, compreendemos que Prabhupada está guiando todos.
Defeitos, nos concentramos nos nossos, nos outros, nos esforçamos para ver as boas qualidades.
Se você acha que isso é uma enganação, fica difícil participar de um harinama ou qualquer seva com você, confesso que não me sinto bem.
Acredito que isso será possível quando você aceitar nosso entendimento, nosso seva será muito forte, pois estaremos na mesma sintonia.
Espero que compreenda minha posição e fico desejando que um dia possamos servir com essa mesma compreensão.

Desejo que seja muito feliz e exitosa em sua vida espiritual.
Seu servo Sugriva dasa

Nota: Mais um disparate de um suposto devoto que se diz "servo." Gostariamos de saber qual é esse entendimento que tanto o senhor Sugriva das cobra de outros devotos. Se é em relação ao entendimento de respeio total para todos os devotos a centença em si é contráditoria visto que Sugriva dasa por um lado oferece respeito a todos e falta o respeito de uma devota ao proibir que ela participe de um harinama(canto congregacional dos santos nomes). Embora possa confessar abertamente que não se sentem bem. Porém procura proibir a outros devotos de cantar Hare Krishna? Isto é um aburdo nunca visto? Esse entendimento de onde vem? Será que Srila Prabhupada pediu alguma vez para algum devoto deixar de cantar Hare Krishna? Ou deixar de cantar nas ruas por alguma opinião diferente? Sera que Guru, sadhu e sastra apoiam as palavras e entendimento que Sugriva dasa envia para outros devotos? A seguir vemos que Sugriva dasa confessa passar mal é ao mesmo tempo deseja que alguém sirva na mesma sintonia que ele? Notamos que este suposto devoto chamado Sugriva procura falar como se fosse uma alma autorealizada desejando sucessos e felicidade enquanto procura calar e silenciar um devoto. Este tipo de mentalidade nunca pode beneficiar ao movimento de Srila Prabhupada. Outro exemplo de imaturidade e tolice por parte de uma pessoa que termina dizendo no final que é servo. Hipócresia pura, se Sugriva dasa fosse servo de Srila Prabhupada jamais poderia chegar a um entendimento que alguém não pode participar de um harinama porque pensa diferente dele ou porque alguém tem feito alguma crítica contra ele. Se analisamos com mais calma podemos ver que Sugriva mesmo estaria concordando com a ideia de Varsnana prabhu, visto que ela supostamente chamou ele de enganador, então quem poderia ser mais enganador de aquele que proíbe a uma alma espiritual parte e parcela de Krishna de cantar o santo nome de Krishna, qual é o yuga dharma para esta era? Não pode existir uma pessoa mais enganadora que aquela que procura proibir com boas palavras que alguém cante os santos nomes de Hari. Portanto Sugriva dasa confirma em seu comunicado que ele é um enganador e este deve ser uns dos motivos pelos quais ele confessa não se sentir bem." 

Por Kalki dasa

Comentários

  1. Vai tomar no cu susu

    ResponderExcluir
  2. Já tenho visto esse suposto programa "Prabhupada Vani" no Rio de Janeiro uma verdadeira mentira e enganação. Primeiro falam de templo e não tem nenhum programa de templo. Não existe nada, além de fazer negócios com Srila Prabhupada enganam as pessoas com a tal iniciação ritvik. Esse devoto chamado Sugriva dasa nunca foi autorizado por Srila Prabhupada a fazer iniciações. Ele é um queimado da ISKCON que mente e engana os inocentes oferecendo iniciações póstumas.

    ResponderExcluir
  3. Discordo completamente desta observação. O responsável pelo templo da Prabhupada Vani, Sugriva Dasa, deixa bem claro aos devotos, simpatizantes, e frequentadores a sua transparência no que toca o objetivo do seu serviço, a conduta de sua pessoa, e todos os pormenores. O templo tem documentado um regimento interno que incentiva e inspira a boa conduta a todos que de alguma forma participam, bem como favorece as relações inter-religiosas entre pessoas da mesma doutrina e segmento e de outras doutrinas e outros segmentos, incentivando a quebra de um sectarismo doentio em que se encontra a sociedade atual. Não há "inocentes" muito pelo contrário, todos os envolvidos estão perfeitamente cientes do que estão fazendo e livres para expor suas opiniões, idéias, revelando sua posição, sua condição presente, sem o perigo de serem agredidos moralmente. O templo da Missão Prabhupada Vani deixa claro que sempre está de portas abertas a todos que desejem participar da programação, seja quem forem, como também reconhece a individualidade e opção de cada um e os trata com todo respeito. Porém é repudiada toda forma de comportamento discriminatório, ofensivo, que provoque qualquer tipo de "mal estar" a quem quer que seja, bem como não tem interesse de estar na companhia de pessoas que de alguma forma compactuem deste referido comportamento seja aonde for, pois, tal conduta expressa total desacordo com a proposta e objetivo de uma vida espiritual progressiva. Sugiro que reavalie suas opiniões e comportamento, pois mesmo que Sugriva Das fosse este a quem você se refere, é incompatível com alguém que busca realização espiritual, exteriorizar defeitos ou supostas imperfeições de outrem, isso denota a sua infantilidade espiritual e um comportamento destoante de quem se empenha no serviço a Srila Prabhupada. Estimo minhas sinceras melhoras e que encontre a sua felicidade em CK. Dandavats.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anonymous, todo o que você escreve não tem nada a ver com o contexto da matéria em questão. Você diz, que a suposta Missão Prabhupada Vani é um espaço aberto a todos, porém no comunicado do devoto da "Missão Prabhupada Vani" existe uma proíbição para um devoto de não cantar Hare Krishna. A pergunta é, onde Srila Prabhupada diz que alguém deixe de cantar Hare Krishna? O que você esta falando é contráditorio, por um lado você fala de liberdade e por outro lado defende uma conduta absurda que não tem absolutamente nada que ver com vida espiritual. Neste caso podemos discordar completamente com você, já que Srila Prabhupada tem ensinado que o cantar dos santos nomes de Deus não se restringe a nenhuma condição, posição, iniciação, grupo, seita, cor, etnia, etc. Neste caso a atitude deste devoto Sugriva dasa é completamente repudiável e não condiz com uma pessoa que se diz seguidora da cultura Vaisnava muito menos com alguém que se diz seguidor de Srila Prabhupada. Neste sentido dicordamos de sua colocação. Já temos recebido várias denuncias desse espaço que você diz que é templo porém na realidade o fato é outro. Nesse espaço não existe nenhum programa de templo, infelizmente é utilizar a imagem de Srila Prabhupada para enganar as pessoas. O mais grave é as iniciações póstumas realizadas por Sugriva dasa, podemos constatar que Srila Prabhupada nunca autorizou a Sugriva dasa nem a ninguém do Brasil a fazer iniciações em seu nome, ao fazer iniciações em seu nome o pior é que as iniciações são feitas sem seguir nenhuma regra. Os supostos discípulos não seguem a Srila Prabhupada porque o próprio iniciador esta enganado. Pelo simples comunicado podemos entender que esse espaçõ não é liberal como você diz. Alguém que nega outros a cantar Hare Krishna não pode estar bem espiritualmente. Porém você fala de uma instituição só de nome, na prática é bem diferente do estabelecido por Srila Prabhupada, portanto sua opinião é falsa e enganosa sobre este assunto. Glórias a Srila Prabhupada.

      Excluir
    2. "O templo tem documentado um regimento interno que incentiva e inspira a boa conduta a todos que de alguma forma participam, bem como favorece as relações inter-religiosas entre pessoas da mesma doutrina e segmento e de outras doutrinas e outros segmentos, incentivando a quebra de um sectarismo doentio em que se encontra a sociedade atual. Não há "inocentes" muito pelo contrário, todos os envolvidos estão perfeitamente cientes do que estão fazendo e livres para expor suas opiniões, idéias, revelando sua posição, sua condição presente, sem o perigo de serem agredidos moralmente. O templo da Missão Prabhupada Vani deixa claro que sempre está de portas abertas a todos que desejem participar da programação, seja quem forem, como também reconhece a individualidade e opção de cada um e os trata com todo respeito. Porém é repudiada toda forma de comportamento discriminatório, ofensivo, que provoque qualquer tipo de "mal estar" a quem quer que seja, bem como não tem interesse de estar na companhia de pessoas que de alguma forma compactuem deste referido comportamento seja aonde for, pois, tal conduta expressa total desacordo com a proposta e objetivo de uma vida espiritual progressiva." Cara você esta falando a favor do post. Você é tão otário que não presto atenção no comunicado bestial desse malandro da "Missão Prabhupada Vani." Sugriva diz: "Se você acha que isso é uma enganação, fica difícil participar de um harinama ou qualquer seva com você, confesso que não me sinto bem." Se você prestar atenção o malandro de Sugriva fica acussando um devoto de isto ou aquilo e se da o luxo de proíbir alguém de cantar os santos nomes de Krishna, nessa missão são um bando de patifes e malandros completamente doidos. Onde ficou a ideia de ser tolerantes com resto?

      Excluir
    3. Hare Krishna. Existe uma grande diferença em discriminar uma pessoa pela falsa identificação (ego falso) e afastar aqueles que possam estar criando problemas e desavenças em nosso círculo de atividades devocionais. De fato o movimento de Sankirtana de Sri Caiyanya Mahaprabhu não faz qualquer distinção, bem como o próprio Sri Caitanya Mahaprabhu aceitou por misericórdia toda classe de ofensores. (Pois Ele é o próprio Krishna que manifestava o Seu amor puro e incondicional). Porém é muito difícil para nós, humildes aspirantes a devotos praticantes da Consciência de Krishna, estar ao lado de pessoas praticando as mesmas atividades, sabendo que estas mesmas pessoas, acreditam que sejamos malandros, enganadores, patifes e etc... Eu inverto a pergunta para você agora. Se num circulo de pessoas compactuando das mesmas atividades que você, e estas mesmas dissessem que você é um enganador, patife, malandro... como você se sentiria? Sentiria prazer em estar junto a elas em alguma atividade? Se acaso um devoto iniciante se aproxime de você num harinama e lhe pergunte sobre o Sugriva e você então diz: "O Sugriva é um enganador, patife, malandro... eu estou aqui com ele cantando Hare Krishna porém ele é um enganador, patife, malandro...(risos) Isso pareceria não só estranho como uma indicação de algum tipo de desequilíbrio, pois se você expõe publicamente que uma pessoa é portadora destas qualidades isso não é nenhum exemplo de tolerância de sua parte. Como você quer que os outros sejam tolerantes com você se você não é tolerante com os outros? Outro ponto é que o Sugriva nunca proibiu ninguém de nada, somente, como ele disse, "não se sentia bem" e na minha opinião isso é perfeitamente compreensível. Tenho certeza que tão logo um dia se o senhor dissesse: Tudo bem Sugriva, perdoe por ter me dirigido a você usando estas palavras, não concordo com algumas coisas, porém podemos estar cantando Hare Krishna nos harinamas junto com todos os devotos. Tenho certeza que ele aceitaria e ficaria feliz. Assim como existem vários tipos de pessoas que frequentam o templo e são seguidores de varias outras linhas filosóficas e saem para cantar Hare Krishna com os devotos. Sobre iniciações, nenhuma iniciação é feita em nome do Sugriva, isso está bem claro no regimento interno da Missão Prabhupada Vani. As iniciações feitas pelo representante Sugriva Dasa são feitas seguindo os princípios reguladores deixados por Prabhupada e o cantar da japa. Se algum devoto iniciado não os faz, é de responsabilidade do mesmo, pois a vida espiritual depende do empenho e da disciplina do discípulo. A imagem de Srila Prabhupada é bem representada pois, tem programas aos Domingos, treinamento para novos devotos, harinamas, divulgações e pregação pelas atuais vias de comunicação, e o mais importante, existe respeito, complacência e tolerância(com aqueles que não ferem a ética).

      Excluir
    4. Se houveram pessoas que por algum motivo tiveram momentos de desacordo com as atividades do templo, ou quaisquer motivos de constrangimento, sugiro que estas mesmas se retratem e procurem resolver seus conflitos procurando o templo, expondo seus pontos discordantes e demais pormenores, e não se afastar e proceder usando de difamação direta ou indireta(por meio de outros devotos). Me refiro aos devotos que afastaram-se por algum desentendimento pessoal com o Sugriva. Na vida, principalmente nesta época tão complicada que é Kali-yuga, o conflito é comum, o desacordo é comum e frequente, e, saber lidar com os pontos conflitantes que são fruto de nosso próprio condicionamento, sem julgar,sem causar mal estar, sem ofender, é um sinal de avanço espiritual e maturidade. Dentro do comportamento Vaishnava, caro amigo, existem diversas citações de Prabhupada, de outros acaryas, como também registros na literatura védica que deixam perfeitamente claro que qualquer tipo de comportamento discriminativo entre devotos não é aceito.

      "Quem quer que se entregue a louvar ou criticar as qualidades ou o
      comportamento dos outros logo se desviará do seu próprio interesse supremo
      devido ao enredamento nas dualidades ilusórias".
      (Srimad Bhagavatam 11.28.2)


      "Os devotos são sempre tolerantes, pacientes e muito misericordiosos. Eles são os benquerentes de todas as entidades vivas. Eles seguem os preceitos das
      escrituras, e, como não tem inimigos, são muito pacíficos. São estes os adornos
      dos devotos".
      (Srimad Bhagavatam 3.25.21)

      “Ele não escutava blasfêmia contra um vaishnava, tão pouco escutava conversas
      sobre o mal comportamento de um vaishnava. Para ele, todos estavam ocupados
      no serviço a Krishna”.
      (Caitanya Caritamrta – Anthya Lila 13.133 – Sobre Raghunatha Bhatta )

      "Na verdade, é dever do devoto, fazer com que todos apreciem o valor dos devotos. Ninguém deve criticar ninguém. (Srila Prabhupada - Carta a Tamal Krishna 19 de Agosto de 1968).

      Em resumo, Sugriva é bastante tolerante com as pessoas, é compreensivo e ouve todas as pessoas sejam elas quem forem. Mas convenhamos que é difícil para muitos e não só para o Sugriva, estar ao lado de pessoas que o insultam desta forma. Mesmo que Sugriva fosse um mau caráter, enganador, patife, ou seja lá o que for, vai de encontro a ética Vaishnava expor defeitos e imperfeições de outrem.

      Considero seu comportamento, amigo, além de curioso, malicioso, pois o senhor se utiliza do mesmo comportamento que tem para com os outros, para recriminar os outros. Ou seja, você é visivelmente extremamente intolerante e acusa outro devoto de ser intolerante. Observo a tamanha contradição em sua exposição. Faço votos que o senhor algum dia se dê conta deste erro de conduta. Hare Krishna.

      Excluir
    5. Caro anonimo, o que você defende é a mentira em nome da verdade. Se você se diz seguidor de Srila Prabhupada e Caitanya Mahaprabhu você não pode proibir ninguém de cantar os santos nomes, essa não é sua tarefa. Como você diz nem o Senhor Caitnaya Mahaprabhu nem Srila Prabhupada concordam com esse absurdo. Por um lado se um devoto tem problemas e crítica, um verdadeiro Vaisnava aceita e continua cantando Hare Krishna, você não pode proibir por mais crítica verdadeira ou falsa que outrem fale. Segundo ponto quem deve pedir perdão é Sugriva dasa por ofender aos devotos em nome de Srila Prabhupada ao proibir uma devota de cantar os santos nomes, porém você tem a cabeça tão lavada que defende as ofensas e mentiras em nome de avanço espiritual. Você diz que é muito difícil conviver com pessoas que falam mal, porém você esquece que quando alguém faz algo errado e não procura ouvir um irmão espiritual alguma critica para melhorar, isso se chama falso ego e arrogância, o problema é com a pessoa interna do templo não com as pessoas de fora, porém esta verdade só pode ser entendida por pessoas humildes, não por bestas vestidas de devotos. O problema é que tanto você como Sugriva dasa são almas condicionadas que pensam que podem manipular as vidas das pessoas falando um monte de disparates, e tamanha é a arrogância que exigem respeito dos outros e perdão. Porém, vocês se esquecem que não existe nenhum exemplo no Vaisnavismo de alguém proibir outrem de cantar os santos nomes de Hari, este exemplo seu é um absurdo, e quem inverte a pergunta é a gente. Será que Nityananda Prabhu cogitou proibir de cantar a Jagai e Madhai, dois demônios, mesmo eles tendo machucado sua cabeza? Que se pode dizer de proibir um devoto de cantar Hare Krishna. O exemplo de vocês é do pior, revelando que estão cheios de arrogãncia e falso ego. Sobre o assunto de iniciações, você deve saber perfeitamente bem que Srila Prabhupada não autorizou a Sugriva dasa a fazer nenhuma iniciação em Seu nome, Sugriva mesmo se auto apontou como um representante de Srila Prabhupada, manipulando uma simples cerimonia de fogo que são feitas de forma póstumas. O absurdo é que os supostos iniciados não seguem Srila Prabhupada e se dizem discípulos. Em sua ética proibir alguém de cantar os santos nomes está certo? Você realmente se supera com seu entendimento espiritual. A imagem de Srila Prabhupada nunca pode ser bem representada nesse espaço visto que tem pessoas que vendem cachaça e são administradores. Você deve estar maluco para concordar com que uma pessoa que representa a Srila Prabhupada venda cachaça, sendo que um dos princípios é não se intoxicar. E podemos continuar falando diferentes absurdos que acontecem nesse espaço que você diz se chamar templo, porém na realidade é a uma casa onde se enganam as pessoas com falsas iniciações e falsos devotos. Você pode continuar sendo enganado como todo esse programa que não tem nenhuma prova e base nas ordens de Srila Prabhupada. Que esta o encontre bem, não esqueça cantar Hare Krishna e glórias a Srila Prabhupada verdadeiro salvador das almas caídas.

      Excluir
    6. Caro Anonimo você diz:"Em resumo, Sugriva é bastante tolerante com as pessoas, é compreensivo e ouve todas as pessoas sejam elas quem forem. Mas convenhamos que é difícil para muitos e não só para o Sugriva, estar ao lado de pessoas que o insultam desta forma. Mesmo que Sugriva fosse um mau caráter, enganador, patife, ou seja lá o que for, vai de encontro a ética Vaishnava expor defeitos e imperfeições de outrem.

      Considero seu comportamento, amigo, além de curioso, malicioso, pois o senhor se utiliza do mesmo comportamento que tem para com os outros, para recriminar os outros. Ou seja, você é visivelmente extremamente intolerante e acusa outro devoto de ser intolerante. Observo a tamanha contradição em sua exposição. Faço votos que o senhor algum dia se dê conta deste erro de conduta. Hare Krishna."

      Sinceramente o você é louco ou não sabe ler. Primeiro você acusa no anonimato que alguém tem insultado Sugriva, porém perguntamos onde se encontram os insultos? Segundo você fala de ética Vaisnava e aprova que alguém escreva cartas para proibir outros devotos de cantar Hare Krishna. Terceiro ponto nós aqui estamos falando sobre uma atitude que não condiz com o comportamento Vaisnava, isto é uma verdade e não tem nada que ver com blasfêmias e ofensas, porém você interpreta todo o texto e escreve um monte de coisas fora de contexto para justificar e aprovar que alguém seja proibido de cantar Hare Krishna. Você esta dizendo que somos extremamente intolerantes, porém temos que tolerar o absurdo de Sugriva dasa de mandar cartas a pessoas proibindo de cantar Hare Krishna. Será que você entende de verdade, algo de ética Vaisnava? Finalizando quem deve fazer votos é você para entender que proibir alguém de cantar os santos nomes (o dharma desta era de Kali) é o pior dos errores. Repare que quem se contradiz é você ao defender um suposto devoto que procura proibir outros de cantar os santos nomes de Hari.

      OM TAT SAT

      Excluir
  4. Esse Sugriva é maluco, o cara se diz seguidor e representante de Srila Prabhupada e bota em cargos administrativos e "conselheiros" a gente que vende cachaça. Por favor veja que essa missão é uma desonra a nosso mestre espiritual A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada.
    http://foodandnews.com/busca/tags%3A+m%26m+m%26amp%3Bm/4164-Cerveja+Social+Clube+%E2%80%93%C2%A0+Quando+a+saideira+vira+um+grande+neg%C3%B3cio

    http://blogs.oglobo.globo.com/dois-dedos-de-colarinho/post/cerveja-social-clube-tres-anos-remando-contra-corrente-no-rio-547265.html

    ResponderExcluir
  5. Aqui tem o vice da suposta missão fazendo propaganda de cachaça.
    http://cervejasocialclube.com.br/do-aroma-ao-arroto-s01e19-invicta-108/
    Sugriva será que ainda não sabe que Srila Prabhupada pede para não se intoxicar? Esse cara ainda não tem vergonha nenhuma de fazer iniciações em nome de Srila Prabhupada, bando de otários, parem de enganar as pessoas.

    ResponderExcluir
  6. Dandavats. Agradeço a sua informação. Eu realmente desconhecia essa mídia bem como a participação das pessoas mencionadas. Todavia, não me sinto no direito de fazer qualquer objeção ou questionamento a respeito, pois cabe ao devoto, aspirante, simpatizante, colaborador ou qualquer designação em que uma pessoa possa ser conceituada dentro da Consciência de Krishna , servir de acordo com a sua consciência. Não podemos exigir ou cobrar nada de ninguém. A enganação, parte do princípio em que uma pessoa se diz algo que não é, e este não é o caso de nenhum dos participantes da Missão Prabhupada Vani. Em todo lugar, doutrina espiritual, seja lá aonde for, vamos encontrar diversos tipos de pessoas. Em sua família todos são aspirantes, devotos ou simpatizantes da consciência de Krishna? Algum deles faz uso deste tipo de "cachaça" a que o senhor de referiu? Saiba que a Missão Prabhupada Vani é uma familia de devotos, e dentro de uma família não é saudável, condenar nem julgar ninguém. Existem devotos dentro ou fora da Missão Prabhupada Vani que são mais avançados e dedicados na prática espiritual, outros nem tanto, mas se empenham, se esforçam, e nem por isso devem ser discriminados. Se o senhor, ler atentamente os versos do Gitã cap 12 vs 8-11 vai ver que existem diversos níveis em que uma pessoa pode buscar uma relação com Krishna e até mesmo quando ela não "consegue" servir a Ele, por algum tipo de impedimento, este serviço ainda assim pode ser feito indiretamente. A respeito de "intoxicação" eu como estudante e praticante sincero da Consciência de Krishna, e das diversas outras doutrinas filosóficas as quais no passado já fui membro e participei, posso lhe assegurar, que a maledicência é uma das piores intoxicações que existe. Não faço uso de Alcool, fumo, drogas, chá, faço o meu sadhana diariamente, canto minhas 16 voltas de japa, recito meu gayatri regularmente, e tento servir da maneira que posso a Srila Prabhupada. Porém já vi pessoas com um comportamento deveras destrutivo fazendo o mesmo que eu, e já vi usuários de "Canabis" extremamente respeitosos, dedicados, devotados, e que posteriormente vieram até a deixar o vício. Portanto, amigo, me desculpe mas você é intolerante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anonimo de acordo com a missão Prabhupada Vani, você pode vender cachaça e fazer o que quiser sempre e quando não fale nada e viva em seu mundo de paz e amor? Penso que você é um patife dedicado a esconder a verdade e salvar pessoas que se utilizam de uma imagem pura como a de Srila Prabhupada para fazer um negócio a custa da ignorância das pessoas. Você é o bom exemplo de utilizar qualquer escritura sagrada para justificar qualquer absurdo em nome de religião. Em lugar nenhum dos versos do Gita citados por você se diz que um representante de uma religião pode vender caçhaça e passar por um conselheiro espiritual, porém você que é um membro de uma seita defende a mentira e procura dar explicações a atos que vão de encontro aos preceitos enunciados pelo fundador da ISKCON. Você se diz estudante e praticante sincero da Consicência de Krishna? E fica apoiando venda de cachaça porque a pessoa que vende é um amigo seu e participa dessa seita "Prabhupada Vani", você é um asno enganador. Caro anonimo descuple, porém não podemos tolerar enganadores que dão show de santos, e fora do templo vendem cahchaça. Se você busca beneficiar ao povo em geral, você no mínimo deve concordar que esta prática não é apoiada por Krishna no Bhagavad Gita nem por nenhuma mestre espiritual genuíno. Portanto sua prática sincera da Consciência de Krishna está com defeitos porque quem defende a mentira se utilizando de interpretações pode ser no futuro o maior dos enganadores.

      Excluir
  7. Gostaria de saber em que lugar Srila Prabhupada permite que um devoto supostamente iniciado, venda cachaça?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"To do things hastily and incorrectly is not good. Anything valuable takes a little time to come into existence. Therefore there is no harm in waiting for the best thing. But everything is well that ends well: That should be the principle."
Prabhupada Letters :: 1969.
.............................................................................
"Hacer las cosas de afán y mal no es bueno. Algo valioso toma un poco de tiempo para llegar a existir. Por lo tanto no hay daño en esperar lo mejor. Pero si algo va bien termina bien. Ese debe ser el principio".
Cartas de Prabhupada :: 1969.

Postagens mais visitadas deste blog

ISKCON Pandemônio

El Mono Empalado 11