Caso Param Gati Histórico

Gostaríamos de apresentar o seguinte histórico que resume o caso Param Gati, guru eleito pelo GBC envolvido em atividade ilícitas em 2009, que nos revelam o caráter corrupto dos lideres na ISKCON. Há uma falta de honestidade e bom senso para dar um fim a esta historia, porém temos conhecimento que o caso Param Gati não está ainda finalizado. Sabemos que ele continua sendo adorado nos templos que são administrados por seus discípulos e ainda não hesitam celebrar o seu  Vyasa puja (Aniversario do Mestre Espiritual genuíno Representante de Vyasadeva). Como se diz nos bastidores da ISKCON, é que "após  um tempo o povo esquece o acontecido então não teríamos problemas em introduzir Param Gati novamente a agir como guru e administrador nos templos em Brasil". O histórico deixa claro que Param Gati não tem as devidas qualidades para agir como um representante genuíno de Srila Prabhupada.



Carta 1 aos Discípulos por Param Gati Swami
Queridos discípulos,
Por favor aceitem as bençãos de Srila Prabhupada através de mim.
Todas as glórias a Srila Prabhupada.
Eu gostaria de, humildemente pedir perdão a todos vocês pelo ocorrido recen-temente. Sri Krsna me mostrou quão cuidadosos devemos ser em nossos tra-tos pessoais.
Neste momento eu estou passando um período de profunda introspecção, o-rando intensamente a Srila Prabhupada e a Sri Sri Goura-Nitai para que o fogo do arrependimento queime em meu coração.
Minha missão é a mesma de Prabhupada, ou seja, levar vocês para o mundo espiritual e coloca-los aos pés de lotus de Sri Sri Radha-Krsna e é para este final objetivo da vida que eu estou me dedicando. Minha única razão de existir neste mundo é de poder servir Prabhupada, através de auxiliá-los em seu ser-viço pessoal a Krsna.
Eu estou com vocês sempre em meu coração, orando a Prabhupada e Sri Krs-na pela proteção e felicidade de cada um.
Seu bem-querente eterno, que muito vos ama,
Param Gati Swami

Carta 2 para os Discípulos por Param Gati Swami
Queridos devotos e devotas,
Por favor aceitem minhas humildes reverências.
Todas as glórias a Srila Prabhupada!
Nos últimos trinta e três anos eu tenho me esforçado, dentro da minha capaci-dade, a servir meu mestre espiritual e Fundador-Acharya da ISKCON. Minhas imperfeições são inúmeras e eu prefiro não tomar seu tempo precioso listando-as aqui.
Durante minha visita a Nova Gokula em Janeiro, me vi envolvido numa situa-ção que, pela misericórdia de Krsna, não se concretizou numa quebra de prin-cípios. Embora este tenha sido um momento de fraqueza, o qual não represen-ta o padrão normal de meu caráter, ainda assim eu aceito completa responsa-bilidade pelos meus atos e estou pronto para qualquer consequência.
Dentro da ISKCON, Srila Prabhupada e os devotos em geral esperam e mere-cem líderes de caráter imaculado. Assim sendo, devido a este deslize, eu, em consulta com líderes da ISKCON do Brasil e Srila Hridayananda Goswami, de-cidi me afastar de minhas responsabilidades como GBC e parar de iniciar.
Como Srila Prabhupada escreveu, "...o ponto central para satisfazê-Lo é descri-to no Bhagavatam, e é a veracidade. O princípio básico da religião é a veraci-dade." Significado, SB 1.17.33
Também aceitei que o caso fosse levado ao corpo do GBC para sua conside-ração e decisão. Eu creio honestamente que esta é a maneira que Sua Divina Graça gostaria que eu atuasse numa situação assim.
Embora eu neste momento não saiba qual será a decisão do GBC, uma coisa eu posso garantir para todos vocês. Eu sempre continuarei a servir Srila Pra-bhupada dentro da ISKCON até o último suspiro deste corpo mortal.
Para meus discípulos e discípulas eu peço sua paciência e maturidade. Saibam que podem continuar a contar comigo. A ISKCON é como uma árvore enorme com uma cúpula gigantesca. Esta árvore enorme está abrigando a todos nós. Eu sou apenas uma folhinha nesta árvore. Se vocês continuam sinceramente servindo na ISKCON, como eu vou fazer, vocês jamais ficarão desprotegidos.
A convite de Srila Hridayananda Goswami eu fiz minha base em Gainesville, vivendo e servindo no templo local. Ajudo a treinar os devotos e participo do famoso programa de Alimentos Para a Vida, com mais de 1000 pratos servidos diariamente.
Nada acontece por acaso. Eu tenho certeza que o Senhor Supremo tem um plano para mim.
Muito obrigado por sua atenção. Para os devotos que desejam se comunicar comigo, sejam bem vindos.
Espero que esta os encontre muito bem.
Seu humilde servo,
Param Gati Swami


Carta 3 para os Discípulos por Param Gati Swami Queridos discípulos, Por favor, aceitem minhas humildes reverências. Todas as glórias a Shrila Prabhupada. Humildemente gostaria de pedir seu perdão pelo recente comportamento ina-propriado, do qual vocês estão todos cientes. Os intensos anos de extensivas viagens e responsabilidade administrativa geraram uma circunstância que me confundiu de tal forma que eventualmente se manifestou numa inapropriada troca física com um jovem homem de 19 anos. Este incidente ocorreu em janei-ro deste ano. Visando clarear qualquer mal entendido sobre o incidente acima mencionado eu gostaria de confirmar que de fato eu abracei um homem de 19 anos durante mais de cinco minutos e este ato desenvolveu-se para um gesto mais íntimo, ou seja, um beijo. Eu me tornei envolvido na situação ao ponto de entender que eu estava me perdendo e parei aquilo. Eu quero deixar claro para todos vocês que as afirmações do GBC são exatas e revelam a verdade de como isso aconteceu e eu estava simplesmente muito embaraçado para admitir a princípio para meus discípulos e por isso, em con-versas pessoais com alguns de meus discípulos, eu escolhi não revelar os de-talhes do incidente. Eu agora entendo que omitir os fatos pode colocar dúvidas nas mentes de alguns de meus discípulos em relação à afirmação do GBC. O incidente deixou claro para mim e para o Corpo do GBC que uma mudança de serviço para mim seria o melhor para o bem da minha própria vida espiritual, assim como para a Sociedade. Conseqüentemente eu decidi deixar meus de-veres como GBC e parar de dar iniciações visando investir mais tempo e energia nos meus estudos espirituais e para aumentar minha adoração ao Senhor Krishna. Shri Krishna me mostrou que nós devemos ser muito cuidadosos em nossos tratos pessoais e nesse momento presente eu estou tomando essa oportunida-de para ingressar num período de profunda introspecção. Eu estou intensa-mente orando para Srila Prabhupada e Sri Sri Gaura-Nitai que eu possa recu-perar-me rapidamente desse estado de intensa exaustão. Eu farei um break espiritual em vários lugares sagrados na Índia e terei associação pessoal de alguns de meus irmãos espirituais sêniors. Meu dever último para com todos vocês permanece o mesmo, ajudá-los em seu serviço amoroso para Shrila Prabhupada e sua missão. Eu agora tenho a oportunidade de dedicar mais tempo à minha vida espiritual e eu vejo isso co-mo misericórdia do Senhor Krishna e seus representantes. Muitos de vocês têm insistido comigo por anos para tirar um tempo para minhas próprias práti-cas espirituais e eu sinto que o Senhor Krishna tem me mostrado que isso é o que eu devo fazer.
Eu agradeço a vocês todos pelo serviço que vocês prestam à missão de Shrila Prabhupada. Me perdoem se eu desapontei vocês e eu oro para que vocês continuem a encontrar inspiração nos muitos siksha gurus que a ISKCON pro-vê. Isso irá me ajudar a encontrar tempo para recuperar-me espiritualmente. Para meus aspirantes a discípulos e discípulos, eles estão livres para buscar e receber a guia de outro mestre espiritual. Com toda a minha sinceridade, Param Gati Swami

Carta de Param Gati Swami para Discípulo
Fevereiro 2009
Querido (*),
Por favor aceite minhas bênçãos.
Todas as glórias a Srila Prabhupada.
Obrigado pela sua mensagem.
Eu espero que você e sua família estejam bem.
Quanto a mim, pela graça de Krsna eu estou bem, me recuperando do trauma, falando entre nós em caráter confidencial.
Muito obrigado pelas suas palavras.
Eu enviei basicamente duas importantes mensagens, que eu transcrevo abaixo para você. Peço-lhe de não imprimi-las ou publicá-las, pois elas foram manda-das para todo o Brasil sob a forma de mensagem pessoal.
Uma mensagem é dirigida aos responsáveis pelos Templos e a segunda é para os discípulos.
(*) você me conhece ha muitos anos e sabe como tenho esta natureza de ser familiar e próximo dos devotos, afim de criar um ambiente fraterno dentro do Movimento. Mas com isto Krsna me mostrou que eu tenho que ser muito cui-dado em meus tratos pessoais.
Agradeço mais uma vez.
Seu bem-querente,
Param Gati Swami

Carta Para Autoridades Locais por Param Gati Swami
Queridos devotos e devotas,
Por favor aceitem minhas humildes reverências.
Todas as glórias a Srila Prabhupada.
Como vocês sabem, eu tenho dedicado minha vida exclusivamente a Srila Pra-bhupada e a ISKCON e não aspiro a nenhuma outra ocupação em minha vida.
Devido a um grande infortúnio ocorreu um fato desagradável recentemente comigo, onde me comportei de forma bastante inapropriada. Eu assumo as falhas que me são devidas no episódio e realizo que Sri Krsna me mandou uma importante mensagem.
Em virtude do acontecido eu tomei a decisão, em caráter preliminar, de deixar as minhas responsabilidades como GBC e também de não mais aceitar discí-pulos por tempo indeterminado, como forma de demonstrar o mesmo espírito de cooperação de sempre.
Eu estou neste momento sendo queimado pelo fogo do arrependimento e em nome desta meditação interna eu peço a vocês perdão por não ter sido cuida-doso em meus relacionamentos.
Neste momento minha meditação diária e profunda é no significado de Srila Prabhupada do Srimad-Bhagavatam 1.19.01, significado: "o piedoso rei arre-pendeu-se de seu acidental impróprio tratamento ao poderoso brahmana, que era sem falta. Tal arrependimento é natural para um bom homem como o rei, e tal arrependimento libera o devoto de todo tipo de pecado cometido acidental-mente. Os devotos são naturalmente sem falta. Pecados acidentais cometidos por um devoto são sinceramente arrependidos e pela graça do senhor todos os pecados cometidos sem o desejar por um devoto são queimados pelo fogo do arrependimento."
Está dito que de todas as qualidades de um Vaishnava, a capacidade de per-doar é a mais proeminente e eu peço que vocês evoquem esta divina qualida-de neste momento.
Todo este episódio me fez entender que preciso dar uma atenção muito maior a minha própria vida espiritual, após tantas décadas exclusivamente dedicadas ao serviço missionário com exposição permanente.
Todos os meus discípulos podem e devem continuar a contar com meu apoio e proteção e que se sintam a vontade para tirar qualquer dúvida sobre o conteú-do desta carta.
A serviço de Srila Prabhupada e dos devotos,
Por favor, não a publique ou a imprima.
Param Gati Swami


Daksina para Param Gati Swami, Julho 2009
from: Raquel Coimbra
to: Paramgatiswami discípulos,
discipulosparamgatiswami@yahoogrupos.com.br
Enviadas: Quinta-feira, 30 de Julho de 2009 0:14:16
Assunto: Colecta de laksmi para Gurudeva/Daksina for Gurudeva
Querida família espiritual e bem querentes de Sua Santidade Param Gati Swami:
Por favor aceitem as minhas reverências aos vossos pés de lótus.
Todas as glórias a Sril Prabhupada, Sua Santidade e aos devotos Vaisnavas do Senhor.
Como sabem Gurudeva encontra-se na Índia e no fim do ano terá de se deslo-car a Taiwan para obter um visto de 5 anos.
Bondosamente, Gurudeva, ocupou-me no seu serviço, neste caso de colectar entre os discípulos e bem querentes algum laksmi para esta viagem. Deverei levar o laksmi quando for para a Índia em Outubro
A sugestão de Govinda Sundar pr seria organizarmo-nos como foi para o Vya-sapuaj 2008: um discípulo por cada país da Europa:
Vraja Lila mataji: Espanha/Spain

Gaura Candra pr: França/France
Radha Madhava mataji: Suiça/Switzertland
Navadwipa Candra pr: Polónia/Pland
Os dados da conta bancária de Gurudeva em Portugal são:
Nome: Pedro Ferraz
Morada: R. D. Estefânia, 91 r/c 1000 Lisboa
Banco: Santander
NIB: 001800031966240202010
IBAN: PT50001800031966240202010
BIC/SWIFT: TOTAPTPL
e também criei uma conta de paypal ligada ao mail:
paramgatiswami108@gmail.com
Os devotos em Portugal também me podem dar o laksmi directamente.
Quando depositarem algo, por favor enviem-me um mail com essa informaçao para poder passá-la a Gurudeva.
Por favor passem a informação a mais discípulos que não constem da lista de enviados.
Vossa serva muito grata
sam


Dakshina para Param Gati Swami Gurudeva Conta 2011
Param Gati Swami English Forum
http://groups.google.com/group/ParamGatiSwami
31 de março de 2011, 15:50
Queridos irmãos e irmãs espirituais,
Pamho. Todas as glórias a Srila Prabhupada!
Como todos sabem o nosso amado Gurudeva está residindo na Índia desde 2009 e tem trabalhado muito para a missão de Srila Prabhupada.
Como ele diz em seus relatórios, ele continua com sua dedicação à difusão dos Santos Nomes de Sri Krishna.
Talvez essa distância física deixou-nos negligentes com relação ao seu custo de manutenção.
Seu saldo da conta no Banco do Brasil é de R $ 122,00 (= 50 euros) e tem sido assim nos últimos dois meses.
Precisamos urgentemente de mudá-lo para o bem do nosso Guru.
Estou neste momento participando da equipe administrativa do Templo em Be-lo Horizonte como um tesoureiro e quando Gurudeva viajou ele me pediu para administrar sua conta corrent.
Com os melhores cumprimentos,
Sri Dwarakadish Das

detalhes para o depósito:
Banco do Brasil
Pedro Cordeiro Ferraz
AG: 0033-7
C / C: 817,392-3
CONTATO NA EUROPA
Govinda.Madhava....@pamho.net
http://groups.google.com/group/ParamGatiSwami/browse_thread/thread/1493be8af3e73851#


Guru Dakshina 2011
Param Gati Swami English Forum
por Sri Ananga Manjari dd.
Querida família espiritual:
Por favor aceitem as minhas humildes reverências aos vossos pés de lótus.
Todas as glórias a Srila Prabhupada, Srila Gurudeva e aos devotos Vaisnavas do Senhor.
Espero que se encontrem maravilhosamente bem em consciência de Krsna.
Eu venho lembrar-vos que Gurudeva (externamente) depende unicamente de donativos para a sua subsistência (internamente sabemos que Sri Krsna toma conta do Seu devoto puro, mas é uma grande oportunidade para nós podermos servir uma alma tão elevada que está na posição de nosso Gurudeva), então queria pedir-vos o favor, se puderem contribuir algo para Gurudeva, os seus dados da conta em Portugal (da qual Gurudeva tem um cartão de débito que utiliza em qualquer parte do mundo) são:
Pedro Cordeiro Ferraz
Morada: R. D. Estefânia, 91 r/c
1000 Lisboa
Banco Santander
Nº de conta: 000319662402020
NIB: 001800031966240202010

IBAN: PT50001800031966240202010
BIC/SWIFT: TOTAPTPL
e também a conta de paypal:
paramgatiswami...@gmail.com
em nome de Gurudeva muito obrigada a todos
ys
Sam
ParamGatiSwami@googlegroups.com
http://groups.google.com/group/ParamGatiSwami/browse_thread/thread/4ba151e987548acb

Depoimento do Bhakta Guilherme – Caso Param Gati - Secreto
No dia 17 de janeiro de 2009, às 13h, Guilherme P--- P----, brasileiro, solteiro, nascido em 23/05/1989, prestou as seguintes declarações: que em outubro do ano passado conheceu a comuni-dade Hare Krishna chamada Nova Gokula; que foi seu primeiro con-tato com os devotos, apesar de já ter lido alguns livros de Prabhu-pada anteriormente; que lá chegando fez amizade com alguns de-votos; que passou a freqüentar os programas e prestar serviços de manutenção da área da fazenda e do pujari, entre outros; que na semana passada Maharaja Parangati chegou em Nova Gokula; que no dia seguinte assistiu à aula do Maharaja no programa das 7:30h; que após a aula Maharaja se aproximou e perguntou seu nome, de onde vinha e há quanto tempo conhecia o Movimento; que no dia seguinte, por volta das 10h, um devoto chamado Eloi lhe deu o re-cado de que Maharaja Parangati queria que o declarante se encon-trasse com ele às 11h na Pousada dos Gurus; que às 11h o decla-rante se dirigiu à Pousada dos Gurus e tocou o sino; que Maharaja colocou a cabeça para fora do banheiro e pediu que esperasse quinze minutos; que o declarante ficou cantando japa; que após quinze minutos Maharaja o convidou a entrar em seu quarto; que Maharaja estava sozinho; que o declarante sentou no chão e come-çaram a conversar; que a conversa durou apenas quinze minutos; que conversaram sobre gostos pessoais, um pouco sobre astrologi-a, já que tem muita curiosidade sobre esse tema, entre outras coi-sas; que achou que talvez fosse o momento de se aprofundar na consciência de Krishna e pediu abrigo a Maharaja Parangati; que prestou reverências e se levantou; que Maharaja não falou nada, mas também se levantou e o abraçou; que ficaram abraçados por um longo tempo, de cinco a dez minutos; que Maharaja começou a acariciar suas costas e encostou o rosto em seu rosto; que não en-tendeu direito o que estava acontecendo, mas acha que foi envolvi-do pela situação e acabou também acariciando as costas de Maha-raja; que depois disso se beijaram na boca; que acredita que esse beijo foi uma iniciativa recíproca; que nunca tinha tido uma experi-ência como essa; que ficou perdido depois desse beijo e se afastou de Maharaja; que disse que estava indo, pois ele era um guru; que ele o acompanhou até a porta da casa e pediu que buscasse sua roupa que estava sendo lavada por uma devota chamada Vrinda; que buscou a roupa e foi entregá-la; que não chegou a entrar no quarto, apenas entregou a roupa a um outro discípulo, cujo nome não sabe, mas era o motorista de Maharaja; que por volta de 12:30h o presidente de Nova Gokula, Vijaya, pediu que o acompa-
nhasse até a Pousada dos Gurus; que foram até o quarto de Maha-raja e este lhe fez o convite de que viajasse em sua companhia, a-companhando o Festival da Índia; que o arranjo programado por Maharaja era que Vijaya lhe daria o dinheiro da passagem até Belo Horizonte, sendo que o declarante deveria viajar na segunda-feira; que não deu nenhuma resposta naquele momento; que às 15h es-tava capinando ao redor do Templo, quando Maharaja passou de carro e insistiu para que viajasse em sua companhia; que mais uma vez não deu resposta; que até então não havia contado o ocorrido para ninguém; que no fim da tarde procurou Mãe Sundari para con-tar o caso; que na segundafeira uma devota que fica na recepção o chamou para que atendesse um telefonema de Maharaja; que o de-clarante atendeu o telefonema; que Maharaja foi formal nessa con-versa; que ele perguntou como estavam as coisas e se o declarante viajaria em sua companhia; que o declarante também foi formal e disse que preferia ficar em Nova Gokula; que hoje já não tem fé nos gurus e considera que são pessoas comuns, com os mesmos pro-blemas de qualquer um; que o contato com o Movimento o ajudou muito, mas não sabe, ainda, o que quer fazer de sua vida daqui pa-ra frente.
Bhakta Guilherme.

GBC Comitê Executivo Decisão 2009 Param Gati Swami
A Comissão do Corpo de Governo da ISKCON deseja anunciar que Param Gati Swami renuncia o GBC e já não aceitará discípulos para iniciá-los. O GBC determina, seguindo uma cuidadosa investigação, que Param Gati Swami recentemente fez propostas amorosas a um devoto homem. Este ho-mem rejeitou estes gestos e as coisas não passaram adiante. Seguindo instruções do GBC, Param Gati Swami permanecerá em Mayapur o seguinte ano para participar em um curso guiado de orientação e restauração espiritual sob a supervisão do GBC. Os discípulos iniciados dele devem acercar-se a seu presidente do templo ou autoridades regionais, e a outros devotos maiores de confiança, para ter guia e direção pessoais. Uma forte associação com devotos bons e uma profunda relação com nosso Fundador-acharya Srila Prabhupada, lhes permitirá superar qualquer impedimento e poderão continuar avançando no caminho do serviço devocional.

Comentários

  1. Queridos amigos Hare Krishna, não me lembro de haver dado permissão para vocês postarem meu depoimento e muito menos meu nome com informações tão intimas relacionadas a mim na internet? O que eu faço? Processo vocês?

    ResponderExcluir
  2. Hare Krishna!

    Existem publicações de extremo mal gosto. Não se trata de esconder verdades, até porquê este caso foi e ainda é explorado. O fato é que não há edificação espiritual nestas atitudes. O que observo é apenas um desejo egocêntrico e uma "tara" pessoal por escândalos. Se não houver um acordo amigável de cavalheiros, tome as medidas cabíveis.
    Ss,
    Suvasa Dasa


    ResponderExcluir
  3. Caro Suvasa dasa, Aqui não se trata de bom gosto ou mal gosto, é um fato que o Param gati se envolveu em relações ilícitas como comprovado no post. Isto logicamente foi e continua a ser um escândalo no movimento Hare Krishna, visto que Param gati segue imitando a vida de renunciante, quando não tem nenhuma renuncia e nenhum sintoma de devoto qualificado para ser mestre espiritual em ISKCON. O caso como sempre foi escondido e abafado. Param gati não é um genuíno representante do movimento Hare Krishna. Então o seu comentário não tem nenhum sentindo na tentativa dde apoiar ofensores aos pés de lotus de Srila Prabhupada.

    ResponderExcluir
  4. Achei bastante útil esta publicação. Não vejo mal algum nela, pois presta esclarecimento de um fato ocorrido. Auxilia muito a lembrar que todos somos humanos e incorremos a erros; que podemos optar por nos corrigirmos e que a cada dia temos nova oportunidade para fazermos escolhas corretas. A lembrança de nossas antigas faltas, das quais nos arrependemos sinceramente, faz com que sejamos mais compreensivos com aqueles que erram. É bom que nossa imagem seja exposta como somos, com erros e acertos. Só Deus é perfeito e irrepreensível.

    ResponderExcluir
  5. Param Gati Prabhu sempre demonstrou gestos e comportamento efeminados, é mais um Guru que cai, um atrás do outro, como um castelo de cartas, quantos já caíram e quantos cairão. A ISKCON não é mais como Prabhupada idealizou.

    ResponderExcluir
  6. He is just a cheater, bogus guru and vomit eater. Enough said.

    ResponderExcluir
  7. Parece que e no "Nectar da Devoçao" que esta escrito alguma coisa como: "devotos avançados tem comportamento afeminado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ponto não é o comportamento, o ponto é a enganação e falta de responsabilidade. No ""Nectar da Devoçao" não se estimula a enganação e o abuso sexual como fonte de avanço espiritual.

      Excluir
  8. Kailasa Dasa (no momento, creio eu: caido): Todas as glorias a Sila Prabhupada ! Permitam-me dizer que durante o tempo que fiquei no templo do Ipiranga (av. Bom Pastor), sempre vi no Maharaj Param Gati (como era conhecido na epoca), a encarnaçao ou personificaçao de Jaganatha, tamanho seu sorriso ao ser reverenciado por alguem. Creio que perder Ele, é como se perdessemos o proprio Jaganatha. Talvez eu esteja exagerando, mas essa e minha opiniao.

    ResponderExcluir
  9. De algo vc está enganado com certeza. Param Gati não é Jagannatha. Jagannatha não fica condicionado a esta natureza material, muito menos poderia O Senhor Jagannatha cair no engano sexual com um homem.

    ResponderExcluir
  10. Me lembro na época em que era do movimento, ter sido abraçado por alguns brahmacaris.
    Realmente encarava isso como um lado de carinho e irmandade, Mas vendo as coisas como são, hoje em dia Tenho minhas dúvidas.
    Porém não é somente o comportamento sexual que vem ao caso.
    Muitos e muitos Devotos só pensam em dinheiro e são muito trapaceiros.
    Lembro-me que perdi muito dinheiro para devotos. Na época não me preocupei muito pois levava a sério que deveria ser desapegado, por isso fui muito enganado.
    Digo mais uma vez que a maioria absoluta é muito oportunista, pois se sabem que você tem algum dinheiro ou possui alguma habilidade, logo te colocam para trabalhar, dizendo que isso é serviço devocional, e só usam seu serviço devocional para seu próprio proveito

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"To do things hastily and incorrectly is not good. Anything valuable takes a little time to come into existence. Therefore there is no harm in waiting for the best thing. But everything is well that ends well: That should be the principle."
Prabhupada Letters :: 1969.
.............................................................................
"Hacer las cosas de afán y mal no es bueno. Algo valioso toma un poco de tiempo para llegar a existir. Por lo tanto no hay daño en esperar lo mejor. Pero si algo va bien termina bien. Ese debe ser el principio".
Cartas de Prabhupada :: 1969.

Postagens mais visitadas deste blog

ISKCON Pandemônio

El Mono Empalado 11