Relação verdadeira e relação formal

O processo para se entender o conhecimento transcendental espiritual falado pela pessoa realizada não é exatamente como o processo de fazer perguntas ordinárias ao professor da escola. Os professores escolares de hoje em dia são pessoas pagas para dar alguma informação, mas o mestre espiritual não é um funcionário remunerado. Tampouco pode ele dar instruções sem ser autorizado.
Somente aquele que tem devoção inabalável pelo Senhor e pelo mestre espiritual é que o conhecimento transcendental se torna automaticamente revelado. Esta relação entre discípulo e o mestre espiritual é eterna. Aquele que agora é o discípulo é o futuro mestre espiritual. E não é possível ser um mestre espiritual autorizado e fidedigno a menos que se seja estritamente obediente ao mestre espiritual. Como era um discípulo do Senhor Supremo, Brahmaji recebeu o verdadeiro conhecimento e transmitiu-o a seu querido discípulo Narada, e, de forma similar, Narada, como mestre espiritual, legou este conhecimento a Vyasa , e assim por diante. Portanto, os assim chamados mestre espiritual e discípulo formais não são fac-símiles de Brahma e Narada ou Narada e Vyasa. A relação entre Brahma e Narada é a realidade, ao passo que assim chamada formalidade é a relação entre o enganador e o enganado.
Srila Prabhupada Srimad Bhagavatam 2.9.43 Significado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ISKCON Pandemônio

El Mono Empalado 11