Saída da Prisão de Kirtanananda Swami






de Anuttama Dasa
Publicado em 17 de junho de 2004
15 de junho de 2004 –
Caros Maharajas e Prabhus,
Por favor aceitem minhas humildes reverências. Todas as glórias a Srila Prabhupada.
Escrevo em nome dos Escritórios Executivos dos Presidentes de Templo da ISKCON Norte Americana e do GBC.
Kirtanananda dasa Swami, também conhecido como Swami Bhaktipada e Keith Ham, sairá do Sistema Prisional Federal dos Estados Unidos na quarta-feira, 16 de junho de 2004, tendo cumprido aproximadamente oito anos na prisão. Embora improvável, el epode querer visitar seu templo ou você pode ser contatado sobre a possibilidade de tal visita. Estamos enviando esta carta como uma atualização de seu status em relação à ISKCON.
Kirtanananda está proibido de visitar qualquer templo da ISKCON ou projeto afiliado da ISKCON.
Esta proibição permanece ativa por decisões prévias do GBC da ISKCON e do Escritório de Proteção à Criança (CPO) ou da Associação para a Proteção das Crianças Vaishnavas (APVC) estas decisões foram tomadas em 1987 e 2000, respectivamente, como resumidas abaixo:
1. Kirtanananda Swami foi expulso da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (ISKCON), em 16 de março de 1987, pela resolução da Comissão do Corpo Governamental (GBC). Esta expulsão conclui o seguinte:
O GBC da ISKCON por meio desta expulsa Kirtanananda Swami da ISKCON e por meio desta remove todos seus direitos e responsabilidades da ISKCON. O GBC da ISKCON ainda decreta a não participação, proibindo Kirtanananda Swami de participar de funções da ISKCON.” (Texto completo da Resolução abaixo)
2. Em 25 de outubro de 2000, a decisão foi conferida pelo Escritório de Proteção à Criança da ISKCON (Child Protection Office), ou Associação para a Proteção às Crianças Vaishnavas (APVC) a respeito de Kirtanananda Swami. Esta decisão envolve uma serie de restrições e requisitos, incluindo o seguinte:
Kirtanananda não é permitido ter qualquer contato com a ISKCON ou organizações afiliadas à ISKCON por cinco anos da data desta Decisão Oficial... Se Kirtanananda dasa violar qualquer um dos ditames desta Decisão Oficial então ele não poderá ter associação com templos da ISKCON ou projetos até que seu caso seja revisto pelo APVC. Este banimento significa que ele não pode entrar em uma propriedade da ISKCON ou qualquer organização afiliada com a ISKCON.”
Até esta data, Kirtanananda não cumpriu com a lista de requerimentos da decisão do APVC e está em violação. Ele, portanto, permanece banido dos templos da ISKCON e projetos afiliados tanto pela decisão da resolução do GBC de 1987 e da decisão de 2000 do APVC.
Se você tiver qualquer pergunta adicional, por favor, me contate, Anuttama dasa, at 301 299-9707, ou minha assistente Chitralekha dd, por info@icinternational.org
Para maiores informações a respeito da Decisão do CPO por favor contate o escritório 386- 418-0882, ou kkesavavbd@alltel.net
obrigado.
Seu servo,
Anuttama Dasa Vice Presidente
Em nome de:
Romapada Swami, Presidente
Malati Dasi, Vice Presidente
Nityananda Dasa, Vice Presidente
Histórico de Informação:
Resolução da Comissão do Corpo Governamental da ISKCON (Governing Body Commission) (GBC) datada de segunda-feira 6 de março de 1987.
1. Considerando Kirtanananda Swami, por suas palavras e ações, ter sistematicamente obscurecido e minimizado Sua Divina Graça A.C. Bhaktivedanta Swami Srila Prabhupadas em sua posição preeminente como Fundador Acarya da ISKCON;
2. Considerando Kirtanananda Swami em ações e palavras rejeitou a Comissão do Corpo Governamental como a autoridade última administradora na ISKCON, e por assim agir ter desmontado a visão de unidade de Srila Prabhupada;
3. Considerando que Kirtanananda Swami está, em provocação à política do GBC e contra o protesto do GBC, estabelecendo na América do Norte, Índia e Malásia, templos e instituições controladas por ele sozinho, assim criando um movimento separado da ISKCON;
4. Considerando em ações e palavras que Kirtanananda Swami, enquanto agia independentemente da autoridade da ISKCON, sistematicamente representou mal a ISKCON para o público, a mídia e o governo e por meio disto colocou a ISKCON em risco;
5. Considerando, como indicado pelas investigações do GBC, numerosos e sérios atos ilegais que ocorreram dentro de sua jurisdição;
O GBC da ISKCON GBC por isto expulse Kirtanananda Swami da ISKCON e assim remove todos os seus direitos e responsabilidades relacionadas com a ISKCON. O GBC da ISKCON ainda GBC publica uma nota de não-participação, proibindo Kirtanananda Swami de participar de funções da ISKCON.
© dipika.org 17 de junho de 2004

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ISKCON Pandemônio

El Mono Empalado 11