"Nossa Real Vida Espiritual,não é a cocepção corpórea"

... Então, nossa vida real é a vida espiritual, e não essa concepção de vida corpórea. Narottama dasa Thakura diz que quem está acima da concepção corpórea de vida, ele é uma pessoa livre. Samsara bandhana Deha-smrti nahi yara, samsara-bandhana Kahan tara.

Deha-smrti: "Eu sou este corpo", "Eu sou indiano", "Eu sou americano", "eu sou brahmana", "eu sou ksatriya." Estes são concepções corporais de vida. Aquele que esquece essa concepção corpórea de vida, ele é liberado. Então, como podemos esquecer da concepção corpórea da vida? Ele pode ser esquecido. Assim como uma grande pessoa, às vezes, temos visto na prática.

Temos, é claro, de ouvir, não temos visto, que o Sr. Stalin, o grande líder comunista, ele foi submetido a uma operação cirúrgica do intestino. Assim, o médico, o médico, cirurgião, queria dar-lhe anestesia, clorofórmio. Ele se recusou: "Não há necessidade. Vamos continuar a operação. Vou ver o que está lá dentro da barriga. "

Forte de espírito, aqui, mesmo na concepção material, ele era, submetidos à intervenção cirúrgica, sem qualquer clorofórmio. Assim que for possível. Se alguém está completamente absorto em consciência de Krishna, então ele não tem concepção mais da vida corporal.

Isso não é para ser imitado. É na fase mais elevada é possível esquecer completamente, e ele é liberado. Deha-smrti nahi yara samsara bandhana Kahan tara. Ele não é mais condicionado pela natureza material.

Então, como pode ser possível? Pode ser possível. Eu já dei um exemplo simples. Da mesma forma, porque o Sr. Stalin podia tolerar sem nenhum problema? Porque ele era um líder. Ele estava sempre envolvido no pensamento de como ele poderia fazer avançar a causa comunista.

Esta é a razão real. Da mesma forma, se tomarmos a nossa causa muito a sério, nossa ... Qual é a nossa causa? Isso é explicado por Sri Caitanya Mahaprabhu. Nosso, esse movimento da consciência de Krishna significa servir Krishna.

A.C. Bhaktivedanta Swami Srila Prabhupada

Palestra completa aqui

Comentários