A volta do Guru do roque


IRM

De Volta a Prabhupada, Volume 22, 2008





Como podem aqueles que supostamente são gurus auto realizados, ‘tão bons quanto Deus’ e representates de Srila Prabhupada nos conectando a Krishna serem de fato alguma destas coisas se eles nem sequer sabem as regras mais básicas de comportamento?
Abaixo nós vemos um diksa guru votado pelo GBC como sendo ‘tão bom quanto Deus’, SS Paramgati Swami, um dos membros do GBC brasileiro do grupo conselheiro sênior mencionado no ultimo artigo, desculpando-se por algo que até mesmo um novo bhakta (devoto) entrando no templo sabe – que um sannyasi (renunciado) e guru não deve dançar em festas funk:
Eu gostaria de falar algumas palavras sobre este assunto das festas funk.(...) A minha intenção quando eu participei desses programas era estar mais próximo dos devotos, ‘menos distante’, pelo menos da geração jovem. (...) Por isso eu realmente me arrependo de tê-lo feito, e por favor digam a eles que eu irei parar de participar desse tipo de eventos. (...) Eu fiz isso em um humor brincalhão e inocente apenas para brincar um pouco com os devotos. Eu lamento muito.” SS Paramgati Swami, Texto PAMHO: 14863002, 19 de janeiro de 2008
Como bem disse Lila Madhava dasa, o devoto que expôs este caso e tomou uma atitude para forçar Paramgati Swami a não participar mais de tais festas:
Primeiro, ‘um humor brincalhão e inocente apenas para brincar um pouco com os devotos’ não é o comportamento normal de um guru. Segundo, se ele gosta de pregar para os jovens, é melhor lhes dar uns livros de Srila Prabhupada do que dançar com eles.”
Paramgati Swami, que tentou impedir que alguns devotos do Movimento para a Renovação da ISKCON distribuíssem a revista De Volta a Prabhupada na França, faria melhor em aprender as regras de conduta de umsannyasi em vez de nos impedir de distribuir a verdade sobre Srila Prabhupada.

Por favor cante: Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna, Krishna, Hare, Hare, 
Hare Rama, Hare Rama, Rama, Rama, Hare, Hare. E seja feliz!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ISKCON Pandemônio

El Mono Empalado 11